Natalidade e descentralização de poderes nos objetivos do concelho de Arcos de Valdevez

Comemorações do Dia do Concelho de Arcos de Valdevez

O dia 11 de julho, feriado municipal em Arcos de Valdevez foi assinalado com as habituais comemorações. A manhã começou em frente à Câmara Municipal com o hastear das bandeiras e a passagem da Corporação de Bombeiros Voluntários, do Corpo Nacional de Escutas e ainda com a atuação da Banda da Sociedade Musical Arcuense e com a respetiva apresentação dos cumprimentos às entidades presentes.

Cerimónias Oficiais de Comemoração do Dia do Concelho. Foto © Andreia Alexandra Fernandes

De seguida, já na Casa das Artes foi apresentado o projeto vencedor do Orçamento Participativo Portugal do ano passado e que vai resultar na criação da Escola de Artes e Ofícios De Arcos de Valdevez e Ponte da Barca. Escola que visa a promoção do artesanato permitindo a transmissão de conhecimentos e saberes. Projeto para o qual foi ainda assinado protocolo para a concretização do mesmo.

Sessão Solene de Comemoração do Dia do Concelho. Foto © Andreia Alexandra Fernandes

Na sessão solene de comemorações do Dia do Concelho, Francisco Araújo, presidente da Assembleia Municipal centrou o seu discurso em duas vertentes consideradas de relevo para o desenvolvimento de Arcos de Valdevez. A concentração de poderes e a necessidade de uma regionalização e ainda a questão demográfica foram temas centrais do discurso. Para Francisco Araújo os territórios do interior estão a “definhar” com uma população envelhecida e sem o rejuvenescimento necessário acredita que estes territórios vão deixar de ter vida, levantando ainda a questão de como serão as freguesias do concelho dentro de uma década. O presidente da Assembleia, contínuo defensor de uma regionalização, defende que este é que é o verdadeiro caminho para uma descentralização de poderes e, em nota final, deixou o apelo para que em dia de comemorações se reflita sobre o futuro do concelho.

Valeta. Entrega das habitações no âmbito do Programa Arrendamento Jovem. Foto © Andreia Alexandra Fernandes

Já o presidente da Câmara Municipal, João Manuel Esteves, com um discurso bem mais longo, começou por enumerar alguns dos projetos que a autarquia tem no terreno e que visam o desenvolvimento do município pois, garante que se têm dados passos “muito significativos na construção de um concelho mais próximo, solidário e próspero”. Da educação à indústria, da cultura ao património, das juntas de freguesia às associações, o autarca referenciou vários dos trabalhos que estão no terreno e que servem essencialmente para melhorar as condições de vida dos arcuenses. No que toca ao turismo, João Manuel Esteves deu nota do crescimento de 30 por cento que se registou em Arcos de Valdevez no último ano, fruto de todo o trabalho de promoção que tem vindo a ser feito. E, de encontro ao discurso do presidente da Assembleia Municipal, o edil destacou ainda o trabalho que querem continuar a fazer para promover a natalidade e a fixação de população. “Estamos num território que tem desafios a vencer mas que tem potencial”, afirma acrescentando ainda que a descentralização de poderes poderá de facto ajudar a que os concelhos continuem a crescer e a desenvolver-se.

Seguiu-se uma visita à Igreja do Espírito Santo, onde decorrem as obras que está a transformar o local para que em breve seja o Centro Interpretativo do Barroco.

E, para fechar a amanhã de comemorações do Dia do Concelho, foram entregues a alguns jovens os novos apartamentos contruídos na Valeta, para promover a fixação destes no concelho com custos mais reduzidos, no âmbito do Programa de Arrendamento Jovem.

À noite, no jardim dos Centenários, a cantora portuguesa Viviane sobe ao palco com um espetáculo de homenagem a Édith Piaf.

0 comentários