Proteção civil, transportes e saúde em foco

– No decorrer da atividade de contacto e auscultação das necessidades e propostas das mais variadas pessoas e instituições do nosso concelho, ocorreu numa reunião entre a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez e Coligação Democrática Unitária (CDU).

Nesta reunião estiveram presentes diversos membros da direcção da Associação Humanitária, entre os quais o Vice-Presidente dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez, assim como o Comandante dos Bombeiros de Arcos de Valdevez. A delegação da CDU foi composta pelo Eurodeputado do Partido Comunista Português, João Lopes, o membro do Comité Central do PCP, Filipe Vintém e eu próprio.

Após a visita guiada ao novo quartel dos Bombeiros Voluntários, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez deu conta de duas situações de manifesta gravidade:a falta de plano de emergência adequado às zonas industriais do concelho, assim como a ausência de sinalização que permita efectuar um socorro mais célere aos utilizadores da Ecovia.

– Falar ainda da situação, noticiada no Jornal AVV, sobre as dificuldades que têm sido manifestadas pelos taxistas do nosso concelho. A CDU irá encetar esforços no sentido de auscultar as necessidades e propostas do sector do táxi em Arcos de Valdevez para, se assim se afigurar necessário, em sede da sua intervenção institucional- na Assembleia Municipal – apresentar uma recomendação à Câmara Municipal, se votada favoravelmente por aquela Assembleia, irá ao encontro dos interesses dos arcuenses.

Convém não esquecer que o táxi, devido à carência de outros transportes públicos colectivos, é usado por vastas franjas da população arcuense.

Cumprimentamos a decisão editorial deste jornal em abordar esta questão, não se cingindo a uma linha editorial – usual em outros órgãos de comunicação concelhios – que se queda por noticiar factos festivos variados – que destarte terem importância para o nosso concelho- não são, de todo, representação verdadeira da realidade vivida em Arcos de Valdevez.

– Também no que respeita à situação do Serviço Nacional de Saúde em Arcos de Valdevez – que se materializa no serviço prestados pelas várias unidades de saúde aglomeradas no que comummente é chamado de “Centro de Saúde” – é também uma das prioridades da CDU de Arcos de Valdevez. Nesse sentido foi requerida uma reunião com a direção local das unidades locais de saúde que servirão para avaliar a situação concelhia. Já em sede de Assembleia Municipal foi suscitada a questão do pólo de Loureda, que se actualmente se encontra encerrado. A resposta do executivo Camarário foi parca, e manifestamente insatisfatória. A saúde pública é uma das prioridades civilizacionais do nosso concelho. Serviços de saúde, públicos, que visem, tão só, a concretização do direito fundamental à Saúde de todos os cidadãos.

O acesso a cuidados de saúde de excelência não pode ser vista como um privilégio de alguns, mas consideradas como direito de todos. A concepção que defendemos é de Direitos e não de Caridade misericórdiosa.

Termino dando votos de boas férias a todos os que retornam à sua terra natal neste mês de Agosto.

0 comentários