Conselho Municipal de Turismo debateu promoção do concelho e plano de Actividades para 2019

Em 2017, o concelho de Arcos de Valdevez tinha 628 camas disponíveis na hotelaria, permitindo, em totais para o mesmo ano, 65 301 dormidas. Um aumento de 14,3 por cento, face ao registado em anos anteriores.

Os números foram apresentados no último Conselho Municipal de Turismo, composto pelo município e representantes da restauração, das unidades de alojamento e das empresas de animação turística do concelho, em reunião de debate do plano de Actividades do Município para o Ano 2019.

Na sessão foram ainda apresentados e postos em debate os projectos em curso relativos à promoção turística do concelho e aqueles que se tornarão novas atracções; tendo também lugar a apresentação aos parceiros do novo micro site do Turismo, ainda em formatação.

Os números e a tendência evolutiva do impacto turístico do concelho arcuense agradaram aos agentes económicos e entidades presentes na reunião onde se apresentaram novas formas de atrair turistas ao território. 

A possibilidade de criação de packs turísticos, onde se incluirão dormidas, restauração e atividades lúdicas; a criação de um expositor onde os parceiros poderão disponibilizar, nos seus negócios, toda a informação relativa ao concelho aos seus clientes; a nova campanha a realizar no aeroporto do Porto; a divulgação do destino nas redes sociais; aumentar o conhecimento da região junto de operadores turísticos através da realização de FAM TRIP com operadores da área de Espanha e França, foram algumas das novidades apresentadas nesta sessão. Acões que contarão, na sua maioria, com o envolvimento das oito empresas de animação turística com sede em Arcos de Valdevez e actualmente activas.

O Presidente da Câmara Municipal, João Esteves, enalteceu as iniciativas que vão ser levadas a cabo, a nível cultural e desportivo: O Carnaval de Arcos de Valdevez, festas populares, Arcos TT, Festival Sons de Vez, mas também as iniciativas no estrangeiro, que servirão para promover os produtos arcuenses junto das comunidades emigrantes.

Recomendado:

0 comentários