Homem detido por 40 furtos em Arcos de Valdevez, Ponte da Barca e Ponte de Lima fica em prisão domiciliária

O homem de 26 anos, detido em Braga no dia 17 de Fevereiro por suspeita da prática de 40 furtos em residências, armazéns e estaleiros de empresas em Arcos de Valdevez, Ponte de Lima e Ponte da Barca, ficou sujeito a prisão domiciliária após ter sido presente ao Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) do Porto.

Além do principal suspeito, com antecedentes criminais pela prática do mesmo tipo de crime, a operação levada a cabo pelo Comando Territorial de Viana do Castelo através do Núcleo de Investigação Criminal de Arcos de Valdevez e em colaboração da Polícia de Segurança Pública de Braga, leva também ao tribunal um segundo elemento, um homem de 36 anos, suspeito de ter participado nos furtos. Desconhece-se ainda a pena para este segundo arguido.

A detenção resultou de um processo de investigação a GNR, segundo a qual o detido “se dedicava a furtar todo o tipo de artigos e equipamentos que contivessem metais não preciosos, principalmente ferro, inox e cobre”, que eram levados para uma garagem e desmantelados para separar os elementos metálicos e entregues em sucateiras.

A investigação das autoridades culminou na realização de oito mandados de busca, quatro em residências, um em oficina e três em viaturas, tendo resultado na apreensão de três viaturas utilizadas nos furtos, duas armas brancas, máquinas de construção civil e ferramentas, electrodomésticos, material informático; uma televisão, fios eléctricos, duas bicicletas e outras ferramentas utilizadas nos furtos.

Recomendado:

0 comentários