Alto Minho Digital Minds regressa em março de 2020

A primeira edição do Alto Minho Digital Minds superou todas as expectativas e, dado o sucesso, já está marcada para março de 2020 a segunda edição deste evento.

Segundo a organização que esperava visitas de cinco mil pessoas, o número foi claramente ultrapassado. Com atividades no Centro de Exposições durante os três dias para toda a família, este espaço esteve sempre repleto de visitantes, curiosos e fãs dos “instagrammers”, “youtubers”, dos jogadores que disputaram as duas finais nacionais de “Counter Strike” e “League of Legends” e de todos os convidados que marcaram presença neste primeiro evento organizado pelo Cenfipe, Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, Red Monitor e promovido pela CIM Alto Minho.

A agenda diversificada de momentos para vários tipos de público garantiu que este evento tivesse capacidade de ir além da comunidade escolar e, assim, garantir o sucesso. 

Para José Carlos Fernandes, diretor do Cenfipe, este fórum acabou por ser extremamente abrangente ao agregar os protagonistas das redes sociais, o “gaming” e também os debates que aconteceram no âmbito do Fórum Educação. “Os debates centraram-se nas questões da segurança na internet e na forma como os professores devem agir para continuarem a ser bem-sucedidos na sala de aula tendo em conta que, atualmente, os alunos vivem muito focados nas redes sociais, nas novas tecnologias. Foi muito importante para percebermos quais são os desafios atuais que temos que enfrentar, mas também para sabermos quais as oportunidades que a internet proporciona e os perigos que esconde. Só desta forma podemos contribuir todos para uma melhor educação dos jovens das nossas escolas. Durante as várias palestras com os influenciadores digitais eles fizeram questão de explicar aos jovens que nada se consegue por acaso e que os estudos, a formação são muito importantes para um caminho de sucesso”, explica José Carlos Fernandes que já só pensa na próxima edição.

Para Américo Verde, da Red Monitor e também responsável pela organização, o público variado que visitou nos três dias o espaço do Fórum prova a capacidade de divulgação das redes sociais e o poder que elas têm. Nomes como Ricardo “fox” Pacheco, o “gameplayer” mais influente do país também foi um dos motivos de atração, assim como a realização das duas finais de “Counter Strike” e “League of Legends”, que trouxeram até ao Centro de Exposições várias centenas de aficionados e curiosos. Público que veio de vários pontos do país, como por exemplo Sines, Viseu ou Vila Real.

Feito o balanço final, fica a promessa de que o Alto Minho Digital Minds estará de regresso em março de 2020.

Recomendado:

0 comentários