Germano Vieira, militante “histórico” Partido Socialista arcuense, ligado à estrutura local desde a sua criação, endereçou a 3 de Dezembro uma missiva à Comissão Política do PS de Arcos de Valdevez anunciando a decisão de “deixar de ser militante” a partir daquela data.

O conflito de ideais terá surgido em 2018, após a eleição de João Braga Simões para o cargo de presidente da concelhia, o que terá motivado, face à decisão “unânime” da equipa concelhia após reunião de 11 de Maio do mesmo ano, a quebra de confiança por “reiterado comportamento lesivo do bom nome do PS de Arcos de Valdevez”.

À altura dos acontecimentos, Germano Vieira impugnou a decisão dos órgãos locais e o caso foi remetido para a Comissão de Jurisdição da Federação Distrital do PS, não sem antes sublinhar, em declarações ao jornal AVV, que “desde o início” [da eleição de João Braga Simões para a CPC] foi contestatário das opções do novo líder e que o representante local do PS “não tem queda para a política”.
No entanto, a decisão de 3 de Dezembro de 2019, desvincula o militante do Partido Socialista.

Num momento em que as redes sociais e as plataformas digitais solicitam a nossa atenção a cada segundo, as causas solidárias precisam de embarcar também nesta corrida pelo seu momento de visibilidade no turbilhão de acontecimentos.

A terceira edição do Natal Run Solidário, que se realiza no próximo dia 22 de Dezembro entre as 10 e as 13 horas, com início do Campo do Trasladário, pegou num dos fenómenos do momento para chamar a atenção para uma causa social.

Desde o final de Novembro que um videoclip de dez segundos, publicado na página Facebook do Município de Arcos de Valdevez, prometia algo para breve. E na campanha, tal como na série espanhola que se tornou popular após integrar o catálogo da Netflix, há oito protagonistas, mas aqui não há a pretensão de invadir a Casa da Moeda e também não têm nomes de cidades europeias.

Não é “Denver”, é o “Vez”

Antes do levantar da máscara (com a figura de Salvador Dalí, que se tornou símbolo da série), são anunciados com nomes de monumentos, paisagem ou locais do concelho, aliando a este fim solidário o da promoção de oito locais de valor patrimonial e turístico.

O objectivo, por isso, é apelar à comunidade para que, no dia 22 de Dezembro, domingo, a terceira edição do Natal Run Solidário tenha ainda mais participantes que as edições anteriores.
Aliando o desporto e à solidariedade, a participação é aberta a todos os que queriam fazer parte, a correr ou a andar, desta massa solidária. Para isso, cada participante poderá inscrever-se, bastando para o efeito levar um produto alimentar (ou de higiene pessoal), que será entregue à Cáritas local, para distribuição pelas instituições sociais do concelho.

Veja o vídeo completo da campanha:

Natal Run Solidário

Natal Run Solidário 22 de Dezembro | 10h | Campo do Trasladário!Inscreve-te!Ajuda-nos a ajudar!

Publicado por Município de Arcos de Valdevez em Segunda-feira, 11 de novembro de 2019

O programa de animação natalícia do município arcuense iniciou a 1 de Dezembro e promete trazer animação – e prémios – à sua comunidade e a todos os que visitem o concelho.

As iniciativas do programa “Magia de Natal 2019” englobam feiras temáticas, mercados de natal, aventuras no Paço de Giela e actividades temáticas na Porta do Mezio, mas é nas principais artérias do centro da vila que se sente o “brilho” da época festiva.

São já mais de 800 mil LED’s que cobrem edifícios, igrejas, ruas e as árvores do centro urbano, prometendo um cenário de luz e especial brilho que encantará miúdos e graúdos.

Para o O vice-presidente executivo da Associação Comercial de Industrial dos Arcos de Valdevez e Ponte da Barca (ACIAB), o reforço do “brilho” natalício será uma das apostas da associação para a quadra festiva, prometendo já para o próximo ano “mais de um milhão de LED’s” nas ruas.

As actividades tiveram início no dia 1 de Dezembro e prolongam-se até 7 de Janeiro de 2020. Na apresentação da programação, o edil arcuense, João Manuel Esteves destacou a participação das associações, instituições e comerciantes locais na construção de uma agenda de eventos que promovam a dinâmica social, cultural e económica do concelho.

Assim, além da Feira dos Doces e do Chocolate (até ao final do dia de hoje, 8 de Dezembro), de 4 a 18 de Dezembro decorre a iniciativa de sensibilização ambiental “Proteja a Floresta! Venha buscar o seu Pinheiro de Natal ao Mercado Municipal”, sendo para o efeito disponibilizadas árvores de Natal – pinheirinhos resultantes de uma monda nas manchas florestais do concelho –que trarão de novo “a mística” do Natal dos tempos em que a tradição das famílias era o uso do pinheiro natural, mas agora com a “reutilização de material natural” sem prejudicar a floresta.

Aos sábados e domingos, de 7 de Dezembro a 6 de Janeiro, decorre o Natal na Aldeia do Mezio com as actividades “Natal Radical”; “Corrida à Prenda de Natal”; “Duendes Saltitantes”; “Passeios no Bosque Encantado; “Os Gnomos no Mezio; “Brincadeiras na Lapónia”; “Trilho da Pinhas”, “Vamos pintar o Natal”, “À procura do gnomo na floresta”, “A Sementinha do Pinheiro”.
De 18 a 20 de Dezembro e de 26 a 27 Dezembro o Paço de Giela abre as portas para as habituais Aventuras de Natal no Paço.

Entre os dias 16 e 20 de Dezembro, o centro histórico ganhará nova vida com a diversa animação de rua e actuação de grupos corais e musicais, de várias associações do concelho.
A Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação de Arcos de Valdevez, realizará o seu “Mercado de Natal” no Mercado Municipal de 19 a 22 do corrente mês.

No dia 21, sábado, o Centro Interpretativo do Barroco/Igreja do Espírito Santo acolhe o espetáculo musical do Coral POLIFÓNICO MASCULINO: “A CUMPAGNIA” (Córsega – França).

No dia 22 de Dezembro realiza-se a terceira edição do Natal Run Solidário, uma iniciativa que alia o desporto à solidariedade, através da recolha de bens alimentares que serão entregues a instituições sociais do concelho.

A festa da Passagem de Ano, a 31 de Dezembro, será realizada no Centro de Exposições e o Grande Concerto de Ano Novo, que fecha a programação das comemorações de Natal e Ano Novo, contará com actuação da Banda da Sociedade Musical de Arcos de Valdevez a 4 de Janeiro, no Auditório da Casa das Artes.
O concelho convida os arcuenses e visitantes a viverem uma época natalícia inesquecível, com as múltiplas e sugestivas propostas de animação que farão as delícias de todos.
A campanha “Magia de Natal 2019” é organizada pela Câmara Municipal e a ACIAB – Associação Comercial e Industrial de Arcos de Valdevez e de Ponte da Barca.

Texto e imagem: Margarida Leitão

Foi inaugurada, ontem, 4 de Dezembro, a habitual exposição de árvores de Natal na Praça Municipal. O momento contou com concerto protagonizado pelos alunos do Conservatório de Música e Dança de Arcos de Valdevez (CMDAV) e, claro, com os doces tradicionais do concelho e da época.

A sessão, inserida no programa “Magia de Natal”, teve início às 15 horas com a actuação dos alunos do ensino articulado do Conservatório, que cantaram belíssimas músicas de Natal, acompanhados ao piano pela professora Jaqueline Conde.

“Este concerto surge no âmbito de um convite da Câmara Municipal para participarmos na inauguração dos pinheirinhos de Natal e o conservatório aceitou, com muito gosto”, explicou a professora de piano.
O Conservatório de Música e Dança de Arcos de Valdevez lecciona o ensino articulado há quatro anos, onde tem, na sua maioria, alunos entre os 9 e os 14 anos. Nesta escola podem usufruir de aulas de violino, piano ou guitarra e têm ainda formação musical e classe de conjunto, na qual têm aulas de coro. No ensino livre o conservatório dá aulas de acordeão, canto e bateria.

Neste espetáculo inaugural, a atuação foi muito elogiada pelo Presidente da Câmara de Arcos de Valdevez, João Manuel Esteves, que agradeceu ainda às 35 entidades, associações, IPSS’s e escolas pela realização das árvores de Natal criativas, feitas a partir de materiais que reciclaram e aproveitaram, lembrando desta forma a importância de reciclar e contribuir para um mundo mais sustentável.

“Estes jovens vieram espalhar magia. E a magia que eles vieram trazer é de alegria, de esperança, de partilha, de encontro com todos, com a família, com os amigos. E é isso que nós pretendemos neste momento”.

O evento terminou com a mostra e degustação de doces tradicionais natalícios, onde não faltaram os famosos Charutos dos Arcos, uma das 7 Maravilhas Doces de Portugal.

A campanha “Magia de Natal” 2019 arrancou dia 1 de Dezembro e termina dia 7 de janeiro.
É organizada pela Câmara Municipal e a Associação Comercial e Industrial de Arcos de Valdevez e de Ponte da Barca (ACIAB) com o principal objetivo de promover o que se faz em Arcos de Valdevez, dinamizar o comércio local, o turismo e envolver a população.
As crianças e jovens do concelho participam nas actividades através de mercados de Natal, feiras, concertos, coros infantis, animação para os mais pequenos, campos de férias, teatro, trilhos, workshops, showcookings, entre outras.

Bienal de Arte estará patente ao público até dia 26 de janeiro 2020, na Casa das Artes concelhia, em Soajo e em Sistelo

Foi oficialmente inaugurada no dia 16 de Novembro, com grande envolvimento da comunidade, mais uma edição da bienal de Artes, D’Art Vez, que este ano assinala a obra e o tempo de Teixeira de Queiroz.

No ano em que Arcos de Valdevez celebra a memória de um dos seus mais eminentes vultos culturais, o escritor Francisco Teixeira de Queiroz, a D’Art-Vez assume também essa celebração como foco principal de influência e reflexão de cerca de uma centena de artistas que integram esta edição 2019 da bienal de arte arcuense.

A exposição é composta por 113 obras, entre instalações, dípticos e trípticos o que, segundo António Aguiar, um dos principais organizadores desta mostra, foi muito difícil de reunir, para além de apresentar a novidade da modelação e animação em 3D. Uma novidade na escultura feita em digital.

A inauguração na Casa das Artes contou com momentos musicais e de declamação de poesia, proporcionados pela soprano Liliana Nogueira, pela Mezzosoprano Maria João Gomes, pela violinista Sílvia Ferreira e pela pianista Vera Fonte.
A declamação de um poema de Taroza esteve a cargo de Lisete Moreira, que foi acompanhada à viola por Maria do Céu Sousa.


No dia 17 de Novembro foi a vez de inaugurar na Casa do Povo de Soajo a exposição destacada para o local. “Uma forma de levar a Arte até às pessoas”, referiu António Aguiar.

Foi com agrado que a população e a Junta de Freguesia viu este feito acontecer. O Presidente da Junta de Freguesia de Soajo, Manuel Barreira, realçou a importância da descentralização cultural e o facto de a exposição estar patente ao público na sala que é por norma, dedicada à “promoção da Cultura em Soajo”.

O presidente da Câmara, João Esteves, referiu a importância da descentralização da mostra, deslocalizando-a também para Soajo e Sistelo, criando assim outra dinâmica e um roteiro cultural, e afirmou que a Arte tem de fazer parte de um processo de desenvolvimento dos territórios.

Os trabalhos com as crianças dos infantários voltaram também a ter grande relevo, através da OCA – Oficina da Casa das Artes nos Jardins de Infância Municipais, já que este ano os meninos e meninas se encontram a pintar azulejos para compor um painel sobre o Rio Vez.

De notar que a Câmara Municipal inaugurou há poucos anos um Pelourinho composto por azulejos pintados pelas crianças dos infantários que se encontra no Jardim dos Centenários, junto à Casa das Artes.

Integrado nesta bienal e para assinalar o centenário da morte de Francisco Teixeira de Queiroz, os alunos do Curso de Artes Visuais do Agrupamento de Escolas de Valdevez foram desafiados a criar um Ex-libris a este escritor arcuense.

O concurso “Criação de um Ex-libris de Teixeira de Queiroz” enquadra-se no âmbito da rubrica “CRIARTE/Cria um Ex-libris”, no âmbito do Plano Integrado e Inovador do Combate ao Insucesso Escolar no Alto Minho-School 4all”, da CIM Alto Minho e decorreu sob a coordenação do professor António Troufa.

Saíram vencedores desta edição os alunos Tomás Afonso, Tânia Pato e Maria Viana Gomes.

João Esteves, Presidente da Câmara Municipal, destacou o empenho e trabalho dos mentores desta mostra, nomeadamente António Aguiar, artista plástico arcuense, e Nuno Soares, Diretor da Casa das Artes concelhia. Enalteceu o facto de esta bienal envolver todo o tipo de públicos, desde os Jardins de Infância até um público mais crescido, bem como diversas iniciativas culturais que compõem um rico programa cultural durante dois meses com teatro, música, o lançamento de livros e visitas guiadas pelos artistas à exposição.

Através desta bienal pretendeu-se, disse, “reconhecer o trabalho, tantas vezes abnegado, mas sempre livre, dos nossos artistas, na verdade “amigos” da causa cultural desta bienal que conta já com uma História longínqua de mais de 30 anos.”

Programa

23 de Novembro | 22h00
Estreia da peça de teatro/musical “O Grande Homem”, de Teixeira de Queiroz, pelo GTV- Grupo de Teatro do Vez
Auditório da Casa das Artes

7 de Dezembro | 21h30
Abertura da exposição “D’ArtVez no Território – Sistelo”, seguida de Momento musical dos alunos do CMDAV
Sede da Junta de Freguesia de Sistelo

14 de Dezembro | 15h00
Apresentação do livro “Barões Assinalados”, da autoria de António Cacho, seguido de apresentação do Roteiro Poético do Vez
Casa das Artes/Biblioteca Municipal

21 de Dezembro | 15h00 e 21h00
Visitas guiadas à D’ArtVez, com participação dos autores
Casa das Artes

21 de Dezembro | 22h00
Concerto do coral polifónico “A Cumpagnia” (Córsega)
Centro Interpretativo do Barroco

4 de Janeiro | 21h30
Grande concerto de Ano Novo da Banda da Sociedade Musical de Arcos de Valdevez
Auditório da Casa das Artes

18 de Janeiro | 14h00-18h00
Visitas guiadas à D’ArtVez, com participação dos autores
Casa das Artes

Visitas pedagógicas com escolas
NOTA: Visitas pedagógicas para Público escolar durante dias da semana, mediante prévia marcação/organização.

O Município de Arcos de Valdevez concluiu recentemente o 2º Loteamento do Parque Empresarial de Padreiro, uma expansão de mais 8000 metros quadrados, destinados à constituição de mais quatro lotes.

A constituição do novo loteamento decorre “da necessidade de resposta a solicitações de investidores locais para estabelecimento de unidades produtivas no concelho, potencialmente empregadoras”, como esclarece a autarquia em comunicado, ao qual deu seguimento de forma a reforçar a dinamização da economia local.

No concelho arcuense existem espaços industriais com localização privilegiada, dotados de infraestruturas como a rede de fibra ótica de última geração. Estes espaços albergam empresas de alta tecnologia e setores de ponta, nomeadamente no setor da aeronáutica, das componentes automóveis e ainda no setor da mecânica e da metalomecânica e na produção de artigos para marcas de luxo.

A autarquia pauta a sua competitividade por um conjunto de incentivos e benefícios fiscais, como a isenção de derrama, preços simbólicos na aquisição de terrenos industriais, redução de 50% das taxas municipais relativas a licenciamentos de projetos, a Via Verde para o empreendedor (que reduz em 50% o prazo do licenciamento), vários programas de apoio à formação, criação e expansão da atividade empresarial.

A primeira edição da “Corrida Assombrada”, uma realização da Academia Desportiva de Arcos de Valdevez em parceria com o Município de Arcos de Valdevez, realiza-se dia 31 de outubro às 21h00, com saída do Jardim dos Centenários (junto à Casa das Artes/Biblioteca Municipal).
Os participantes vão realizar um percurso de cerca de 6 quilómetros pelas ruas de Arcos de Valdevez até ao Paço de Giela.

A andar ou a correr, os participantes terão à sua espera muito divertimento e boa disposição, algumas zonas de espetáculo em noite de comemoração do Halloween.
A organização convida os participantes a trajarem-se a preceito e a participar nesta actividade.

À chegada ao Paço de Giela, todos os participantes entram no coração da festa maior, com o concerto da Bárbara Bandeira, Dj’s e muita animação pela noite dentro.

Estão à disposição dos participantes autocarros que farão a ligação nos dois sentidos, nomeadamente Paço de Giela-Zona Urbana, e que param igualmente no Estádio Municipal para um duche rápido dos participantes que assim o pretendam.

A participação é gratuita, mas necessita de inscrição através do formulário no link: https://www.prozis.com/pt/pt/evento/corrida-assombrada-2019

Os inscritos receberão um Kit de participante, que terá de ser levantado no secretariado, junto à partida, até às 20h30. O Kit de participante inclui t-Shirt e outras surpresas.

No passado domingo, dia 20 de Outubro, realizou-se a 2ª edição da Sistelo Extreme Marathon, um projeto da Carlos Sá Nature Events®, em parceria com o Município de Arcos de Valdevez e Junta de Freguesia de Sistelo, que levou até àquela aldeia cerca de 600 participantes oriundos de 10 países.

A Sistelo Extreme Marathon® é uma prova única, que combina percursos em ecovia, estradas de montanha, e, numa pequeníssima percentagem, percurso em trilho. Ao longo dos diferentes percursos os participantes puderam apreciar a paisagem verde e luxuriante da região, banhada pelo Rio Vez, terminando a prova na aldeia de Sistelo, o “Pequeno Tibete Português”, classificada como uma das “7 Maravilhas de Portugal”.

Os percursos decorreram em Arcos de Valdevez, um dos cinco concelhos que integram a área do único Parque Nacional do país – o Parque Nacional Peneda-Gerês – classificado como Reserva Mundial da Biosfera pela UNESCO em 2009.

SisteloExtreme Marathon© || Foto: Nelson Costa

Na prova rainha, a Eco Marathon 42Km, foi Germano Figueira quem levou a melhor, com 3h30m12s. Daniel Costa do Clube de Atletismo de Fafe, com 3h40m05s, ficou em segundo ligar e Bruno Maia fechou a tríade do pódio masculino desta distância, com um tempo de 3h41m10s.

Nas mulheres, Juliana Onuma da Viana Running, conquistou o lugar mais alto do pódio com 4h34m07s, a 11 minutos da Maria Lopes, que conquistou o segundo lugar dos femininos em 4h45m53s. A atleta da Relative Team, Karolina Janosikova chegou em terceiro lugar com 4h45m56s.

Já na Eco Race de 32 quilómetros, foi Rúben Veloso da Academia Desportiva de Arcos de Valdevez quem arrebatou o primeiro lugar, em 2h25m34s. Gonçalo Cruz, individual, com um tempo de 2h41m04s classificou-se em 2º lugar e Fernando Carvalho da Nós Acreditamos, com 2h50m03s ocupou o último lugar do pódio.

Gabriela Pereira foi a primeira das mulheres a cortar a linha de chegada com 3h24m14s, seguida da segunda classificada, a atleta da Academia Desportiva de Arcos de Valdevez, Paula Costa, que terminou o percurso em 3h29m49s. Fechou a tríade do pódio a atleta Maria Marinho, do Viana Running com 3h41m10s.

Na Eco Half Marathon 21km, Duvernet Pierre foi o primeiro, com um tempo de 1h34m38s, com uma vantagem de apenas alguns segundos em relação ao segundo classificado, o Eusébio Fernandes do Clube de Atletismo de Fafe que terminou em 01h35m11s. Filipe Sousa foi o terceiro a atravessar a meta, com um tempo de 1h36m55s.

A atleta do Viana Running Cristina Iglesias foi a primeira mulher a cortar a meta, conquistando assim o mais alto lugar no pódio feminino, com um tempo de 1h53m33s. A atleta Helena Sousa também do Viana Running classificou-se em segundo lugar com 1h54m04s e, aproximadamente um minuto depois, chegou Joana Fernandes do Kuafit que fechou o pódio das mulheres.

Por fim, na Eco Race 13km o pódio masculino foi composto por Pedro Pontes da Seri Trail Team com 1h06m30s, José Miranda com 1h06m32s e Rafael Morais com 1h07m19s. No setor feminino foram as atletas Cristiana Ferreira com 1h23m10s, Diana Costa com 1h29m11s e Nathalie Afonso da Academia Desportiva de Arcos de Valdevez com 1h29m46s, que ocuparam os lugares mais altos do pódio.

O evento contou ainda com uma caminhada solidária de 7km cujos fundos reverteram para os Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez, honrando desta forma o trabalho excecional desta grande instituição.

Texto e fotos: Margarida Leitão

Foi inaugurado ontem (quarta-feira, 23 de Outubro) no Mercado Municipal de Arcos de Valdevez o projeto “Mercado Circular”. A iniciativa contou com a presença do Presidente da Câmara, João Manuel Esteves, que percorreu o mercado entregando aos comerciantes e clientes os novos sacos reutilizáveis e amigos do ambiente, que vieram para substituir o plástico e transformar este local num mercado circular.

“O projeto resulta de uma candidatura que a Câmara Municipal fez ao Fundo Ambiental, com o objetivo de trazer a economia circular para o mundo real”, explicou o autarca.

De um total de 45 candidaturas foram aprovadas 22 a nível nacional. Todas as candidaturas foram “baseadas numa economia circular”, mas “a nossa é única para nós, está adaptada à nossa realidade”, disse a responsável do “Mercado Circular”, Sónia Falcão.

Foto: Margarida Leitão

Esta operação tem como principais objetivos “reduzir os impactos gerados, particularmente os associados aos resíduos; reduzir o uso de embalagens de plástico na exposição e na comercialização de produtos; gerir bens alimentares excedentes ou em fim de prazo de validade e adotar princípios de sustentabilidade, economia circular, economia de partilha e economia social”.

“Aquilo que pretendemos é: equipar o Mercado Municipal, apoiar os comerciantes, oferecer meios aos clientes e claro promover a economia circular”, revelou o Presidente.

Nesta iniciativa o Mercado Municipal será equipado com ecopontos interiores e exteriores, contentores para óleos alimentares usados e para compostagem. A compostagem destina-se aos jardins das escolas e o transporte será feito através de um triciclo elétrico, contribuindo para uma menor pegada ecológica. Os clientes do mercado serão incentivados ao uso de sacos de pano reutilizáveis e os comerciantes à “desplastificação”, com uso de sacos de papel para a comercialização e cestas de vime e recipientes de metal para a exposição.

Para além dos princípios de sustentabilidade, o projeto pretende promover a responsabilidade social distribuindo os bens alimentares excedentes pelos mais carenciados.

No Natal será feito um sorteio, para premiar os clientes do “Mercado Circular” com carrinhos de compras térmicos. “Será atribuída uma senha que depois entrará no sorteio de Natal, com a atribuição de cerca de 100 carrinhos”, explicou Sónia Falcão.

A câmara de Arcos de Valdevez tenciona também “lançar o foco sobre o mercado”.

“Queremos um Mercado que para além de ter os produtos tradicionais e os produtores locais, tenha inovação”, admitiu o autarca. “A nova entidade publica das águas virá aqui para o Mercado Municipal para lhe dar mais dinamismo, substituímos as bancas dos produtores locais para lhe dar uma nova imagem, estamos a trazer os miúdos, as escolas, e a fazer algumas iniciativas”.

“Há um novo olhar sobre o Mercado Municipal e uma nova abordagem”.